Como comprar ou vender uma empresa sem prejuízos

Tempo de leitura: 5 minutos

Pretende adquirir um novo negócio ou vender o seu? Saiba como evitar prejuízo na compra e obter o máximo lucro na venda

A compra e venda de empresas é um procedimento comum no mercado. Mas você sabe como conseguir as melhores propostas e fechar negócios com valores incríveis? Para lucrar com a compra e venda de empresas é preciso seguir algumas estratégias.

Existem várias etapas, sendo a principal delas a negociação, em que as partes apresentam suas propostas e condições para o fechamento da transação. Qualquer deslize durante a negociação pode acarretar prejuízos milionários.

Oficializar uma compra e venda de empresa sem o suporte de profissionais capacitados e qualificados é, além de um desafio, uma verdadeira loucura. Se você não quer perder dinheiro ao comprar ou vender uma sociedade empresarial, vale a pena ficar de olho nas instruções que separamos nesse artigo. Vamos falar tudo sobre como lucrar ou evitar prejuízo com M&A (fusões e aquisições).

Cuidados a serem tomados no processo de compra e venda de empresas

Existe uma forma correta de comprar e vender empresas, muitas vezes desconhecias por empresários. Seguir o passo a passo é fundamental para reduzir riscos e garantir o máximo de lucro e eficiência com a transação.

Uma das etapas básicas, que se prolonga durante todo o processo, é a negociação. Todas as tratativas entre os titulares do direito e os possíveis compradores devem ser documentadas. Não basta confiar em palavras, é fundamental a formalização das vontades das partes.

Existem muitos exemplos de negociações com grande potencial que acabaram resultando em negócios fracassados, em razão da falta de cuidado durante a negociação. Quando se trata de M&A (fusões e aquisições), é importante trabalhar diligentemente. Ao mesmo tempo em que é preciso documentar e prezar pela formalidade, a negociação deve ser ágil e objetiva, sem uma carga exagerada de burocracia. Quando o processo demora, as partes perdem a confiança entre si e o negócio é cancelado.

A importância da Due Diligence

No âmbito das aquisições corporativas, é fundamental que seja realizada uma análise completa sobre a empresa a ser adquirida ou vendida. Trata-se de uma investigação que possibilita a redução de riscos, chamada Due Diligence, sempre presente nos negócios M&A (fusões e aquisições).

Vários aspectos da empresa são analisados, como a sua área de atuação, potencial de crescimento no mercado, além de aspectos trabalhistas, fiscais, contratuais, obrigacionais, societários, patrimoniais e outros. Para lucrar com a compra ou venda de uma empresa, as negociações devem ser pautadas na transparência. Fechar um negócio sem conhecer a realidade da empresa é um erro que não pode ser cometido.

Como comprar e vender uma empresa com sucesso

Quer fechar um negócio verdadeiramente lucrativo? Está na hora de investir em uma equipe de advocacia especializada no setor empresarial. Durante todas as etapas de compra e venda, a presença de um advogado especializado se faz necessária.

Mesmo que a compra ou venda esteja limitada a parte da empresa, é importante seguir todos os passos e observar as melhores práticas negociais. Só assim você vai conseguir a melhor proposta, no menor tempo possível.

É a equipe jurídica que será responsável pela elaboração de todos os contratos definitivos de aquisição. No documento, são estabelecidas cláusulas que evidenciam os interesses das partes, como o percentual da empresa que será objeto de negociação. Além disso, é preciso determinar quais são os ativos vendidos junto com a empresa, como propriedades e desenhos industriais, patentes, marcas e outros. Essa limitação é importante para que as partes saibam exatamente o que estão adquirindo.

Contrate uma equipe de advocacia especializada para fazer um bom negócio

Como você pode ver, realizar a compra de uma empresa sem o suporte de uma equipe especializada é impossível. Além de não conseguir fazer um bom negócio, você vai acabar levando prejuízo.

Existem muitos outros detalhes que são organizados e ajustados pela equipe da advocacia especializada, como a harmonização dos interesses dos sócios majoritários com os interesses dos sócios minoritários.

Em situações mais complexas, os órgãos do Governo podem intervir na negociação. O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) é responsável por regular fusões e incorporações de empresas que atentem contra a concorrência de mercado.

Pretende adquirir um novo negócio ou vender o seu? Podemos te ajudar!

Nós oferecemos serviços que ajudam compradores, vendedores, a sociedade empresarial e até mesmo sócios minoritários que não estejam participando do negócio.

Se o interessado é o comprador, visamos o a redução de riscos e a segurança. Quando atuamos em defesa dos interesses do vendedor, garantimos o maior lucro. Quando os interessados são sócios minoritários, evitamos que tenham prejuízo futuro com a aquisição ou novo sócio.

Atuamos também para defender os interesses da empresa, evitando que os negócios normais da empresa sejam interrompidos e prejudicados. Contar com um escritório de advocacia externo é essencial para obter os resultados que você deseja.

Antes de fechar um negócio ou mesmo de começar as negociações, entre em contato para conhecer melhor os procedimentos e práticas para aquisições corporativas. Esse é o melhor caminho para conseguir o maior lucro com a venda de uma empresa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *